sábado, 30 de junho de 2018

"Ei... e aqui tem você...
No pensamento, 
no sentimento,
cheiro e no gosto..."

 12250618

Olha,

Eu ensaiei várias falas prontas, várias frases de efeito, enfim... raciocínios lógicos para chegar aqui e não sofrer nenhum arranhão de seus argumentos e vencer de forma plena. Pensei em até trazer o poder invencível de controlar o amor da humanidade, mesmo não sendo justo com você. Mas agora quando chego aqui, fico perdido. Nem sei o que dizer. Não consigo me lembrar de nada do que eu disse. E disse pra mim mesmo pra ver se o fato de eu ouvir o que eu falo e falar o que ouço, poderia me deixar com a memória mais afiada. Prometi que eu não deveria lhe influenciar. Tentei fazê-lo. Só que não vou conseguir.

Poxa vida, sabe? Esse nosso encontro foi bom demais. Não tem como não dizer que vai ficar pra história. E é exatamente aí que está o problema. A história da memória. (...) Aí aparece uma criança de 32 anos com uma ou outra habilidade. E você fica assim... você vem... você volta... Estica, retrai... fica esperando dizer que não quer esperar e dá um nó. Mas não diz que NÃO. Não admite dizer que NÃO quer. Fica toda bagunçada. No começo você dizia que não estava dividida. Mas agora não pode negar que está dividida. E a criança participa de seus dias presente e profundamente. Eu sinto muito dizer uma crueldade dessas. (...)

Mas o que podemos pensar disso é que o garotinho é muito especial e tem habilidades de controlar o amor da humanidade. Em ambos os casos eu sugiro que você volte para emoção. Não fique aqui na razão. Porque aqui também você é minha. (...)

A luz só pode entrar se encontrar a porta aberta. Ou uma janela. Ou uma fresta. Um orifício. Ou uma rachadura. Bom, tem o vidro né. E se o garotinho é tão especial assim, a ponto de provocar tantas dúvidas e divisões, você deve imaginar que... (...) você sabe, né?

Volte para emoção e siga seu coração. Porque racionalmente é inviável você ficar assim, aqui na razão. (...) Você havia falado sobre intervalos... Posso solicitar um agora? Merecemos não? Ai experimentamos e vamos vendo como fica isso... Posso lhe convencer com 187 argumentos diferentes pra você ficar. A razão não compensa pra você.

segunda-feira, 25 de junho de 2018


Não  posso me deixar
solta  em você; eu me
perco de mim mesma




Você sabe quem sou, certo? Sim. Muito, muito esperta você. Eu sou você, ansiada e desejada de saudades.Eu sou você, que sorri esses sorrisos bonitos quando é vitimada por um kit sequestro bastante açucarado. Eu sou você, delícia-ultra de sonhos que, embora fantasiosos, sabem de cór(ação) os caminhos para serem executados. Eu sou também você, despertadora e expressadora de desejos e admirações de características e propriedades Heliocentricas. Eu sou ainda você, que apesar de não fazer ideia, é muito solicitada em pensamentos oriundos de universos cardíacos mais ou menos poéticos. E que eu sei que você adora.

Mas eu também sou você, que em determinada visão turva de paixão - e também de quase amor - é capaz de ultrapassar quaisquer belezas da atmosfera terrestre. Sim. Porque apesar de aparentar exagero, é a única beleza que foi capaz de despertar subjetividades "Gigantes". Ou de Bebês Gigantes. E eu sou aquela que é você, que me pertence todos os dias, como algo congênito que não surgiu, não apareceu, não foi posto e nem colocado. Foi despertado. Provocado. E foi bastante beijado também. Como se já estivesse aqui desde antes mesmo de eu saber, escondida ou fantasiada numa música.

E pra você nunca mais se esquecer de quem eu sou, eu sou você, que vai ser amada com todo amor que houver nessa vida, exatamente por ele estar em você - em uma vida de mão dupla - amando e sendo amada, varias vezes ao dia, muitas vezes ao dia, todas as vezes do dia. E a cada vez que você pedir SOCORRO, cada um dos infinitos será imediatamente, irreversivelmente, incandescentemente multiplicado.

Portanto, eu sugiro que defenda-se de você, defenda-se de  mim. Se pudermos, se quisermos...

domingo, 17 de junho de 2018

E aí tem você:
uma parte que
não é parte por
nunca deixar
de fazer parte
do todo, de tão
tudo que sempre foi.







Minha jovem,

Vamos lá.  Vou começar a lhe contar a verdade. Não quero rodeios, metáforas ou delírios fantasiosos. Chega de poesia romântica. Basta de poesia jovem e ilusões pueris...

O que eu queria tanto agora é poder resumir o que eu sinto por você em dois ou três parágrafos... Mas não consigo. De verdade... É como se quando eu começasse a falar, as palavras fossem surgindo uma a uma, combinando entre si e subtraindo de si mesmas o verdadeiro aroma desse sentimento. É difícil explicar...

Hoje, o dia inteiro, tudo que eu via, ouvia, sentia ou tocava me levava até você. Parecia que não somente eu pertencia a você. Eu me sentia totalmente imerso em um mundo completamente seu, no qual, tudo que havia e existia fosse parte de você. Eu me senti tão fortemente ligado a você que não era possível separar você da realidade; você era a minha única realidade.

Realmente não havia como fugir de você hoje. Eu estava preso. Preso em tudo aquilo que me levava até você. Era uma prisão açucarada de sensações, como se cada movimento meu naquele mundo que era tão seu, me encantasse e me apaixonasse ainda mais por você. Foi então que eu descobri que o que sinto reside a partir de tudo aquilo que existe. Exatamente porque muitas coisas existe. E a partir de cada uma dessas coisas que existe, reside algo que sinto por você. Uma fração, uma fagulha, um indício ou resquício.  

sábado, 16 de junho de 2018

Surreal:        
adjetivo de  dois gêneros;
1- que  denota estranheza,
transgressão    da verdade
sensível, da razão, ou que
pertence  ao  domínio   do
sonho,  da imaginação, do
absurdo.        

          
Saber que você tá acordado me deixa inquieta.Uma mistura de vontade de ligar e ao mesmo tempo crendo que o melhor a fazer é deixar “decantar”...e não desencantar, pois, o “encanto” já se estabeleceu e agora nos cabe decifrar.

Como te disse, temos q “formatar” isto juntos e seguir sempre melhor!!

“Mininu”, já pensei em você de várias formas... algumas que só pertencem ao pensamento, (penso escondidinho e logo em seguida, retomo a consciência e vem a pergunta:

- à que será que se destina? Mas seja lá como for, é também leve, instigante e fugaz... por onde andará seu pensamento?

- Não digo que estou “dividida” mas incomodada e inquieta...

- É uma sensação de incoerência,  de deslealdade embora tudo faça sentido e esteja sendo leal ao que tô sentindo. É uma vontade fraternal/carnal  que se misturam na sensação e me fazem estar por aqui escrevendo. Quase um ”seriado” de tão surreal que ao mesmo tempo que retrata a realidade , exacerba;

Eu nao sei bem o que isto quer dizer e nem o rumo que tomará, mas hoje, te digo que a minha “inquietude” tem nome: Sergio.

Eu queria mesmo te encontrar mas nao sabia como. Eu quero que seja só bom e que seja pra edificar coisas felizes.

Dorme com Deus.

Procure relaxar e descansar.

Provavelmente ja estarei quase dormindo quando você ler isso.

Nao vou ficar digitando hoje tá?!

😘

Boa noite

sábado, 8 de julho de 2017

"A alma das pessoas é o cheiro delas..."
Oi! Trouxe esses óleos essenciais para lubrificar seu computador. Eu soube recentemente que um computador ungido com café é o computador abençoado de cristo. Deixei para fazer isso na sua frente, em detrimento de fazer isso em minha casa escondido.

Espero que tenha gostado. É apenas um carinho. Por outro lado, matematicamente, agora tenho um atalho a mais para me apaixonar por você rápido. E acredite, com café será fácil, fácil. Sim. Um atalho. Um motivo a mais porque já tenho uma coleção deles aqui. Porém, esse eu quero separado dos demais. Pois esse eu quero exclusivo para me dar coragem em lhe contar que desde há muito existe uma paixão latente.

De alguma forma, seu aroma vai poder compor meu hálito agora. Já meu paladar poderá distinguir categoricamente o sabor de “vulnerabilidades boas e vulnerabilidades recíprocas. ” Ou pode ser capaz de fundi-las entre beijos e sorrisos também. Sorrisos! Ah, os seus sorrisos! A imagem de sua boca já reside de forma calórica em minha audição faz muito tempo. É que suas pregas vocais moram ali pertinho e sua voz açucarada tem o hábito docinho de ficar discursando em minha memória cardíaca. Então eu gosto muito de sua boca e de seus sorrisos. Eu sempre preciso deles para anotar todas suas palavras. Afinal, eu sei quão inefáveis são as sensações que me provocam quando sincronizo sua voz com minhas anotações. E acredite: esse hábito meu é antigo para com você...

Pronto! Está tudo certo com seu computador. Sua frequência cardíaca é cafeinada! E a epiderme também...

sábado, 4 de março de 2017

"Estou indo dormir. Estou indo
com  uma  sensação  boa que
aquele seu texto me  causou. 
Sensação  de  amor, sabe?"


Ficarei daqui. Observarei os próximos sorrisos que serão extraídos desse 4 de novembro, fundidos em órbitas cafeinadas. Não na praia, por motivos óbvios. E sim! Eu permanecerei. Não posso ir embora. A poética mágica ainda insiste em ser menina inteligente. E eu, perdido que só, atrevido por assim dizer, vou sorrir a recíproca saudade que não ousa partir.

Não tenho saída, não tenho opções! Ligações de plasmas cardíacos mantem a conexão. E talvez uma ou duas lembranças. São processos residuais. Gosto deles, mesmo que o trânsito se dê em um único sentido. Há paredes de "concreto amado" servindo de guarda para o casamento. A boa notícia é que a barreira é translucida. E eu posso ver. Não. Não era o nosso. Mas saiba que estou muito feliz. Porque você vai sê-lo. E isso me basta. Porque é preenchedor. Porque a si só se basta. E porque já foi publicado no Diário Oficial a alteração do nome. 

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

"...nem precisa de desculpa,
já  tem o  motivo. E quando
não tiver motivo, pode vir a
hora que quiser..."        

E é como eu disse na mensagem: suas palavras me fazem bem, você me faz ótimo. E agora eu completo: você me faz feliz. E como disse mais cedo, só não me faz completamente feliz porque você ainda não chegou. Quando você chegar, eu quero encontrar cada querer seu no meu desejo de querer mais. Quero sentir cada sentido seu em nossas sensações.

Enquanto você não chega, minha jovem, pode me contar sim. Ouvir você falando sobre o que sentimos é revigorante. Suas palavras me dão força total pra eu conquistar vários mundos. E entre uma conquista e outra, recolher ainda mais amor pra você se sentir ainda mais amada.

Ficarei aqui, ficarei em você, para sempre em sua vida. E já que me quer através de tantas formas, todas as partes, todas as formas e várias maneiras, venha possuir, venha ter, venha se empossar com cada uma delas de mim. Eu sou seu, minha jovem! Todo seu. Não vou me defender de seus desejos. Sou voluntariamente vulnerável às suas vontades vulcânicas.